• Facebook - Black Circle
  • Black YouTube Icon
  • Pinterest - Black Circle
  • Black Instagram Icon

© João Poupard . All rights reserved.

Add jp_poupard@wixshoutout.com to safe senders list

Rio de Janeiro

 

História do Samba (100 anos)

Escrito por: João Poupard

De onde vem o Samba? Cariocas dizem que o verdadeiro Samba veio do Rio de Janeiro. Baianos insistem que o samba nasceu na Bahia. Paulistas afirmam a sua importante contribuição ao gênero musical. E angolanos se orgulham, lembrando que não existiria samba sem a influência angolana. O debate continua... e “Desde que o samba é samba, é assim”. No ano de 2016, marca-se o centenário da primeira gravação do estilo musical conhecido como Samba, e a briga pela origem do Samba continua...

O consenso oficial entre os historiadores da música brasileira é que a primeira gravação do estilo musical conhecido como Samba foi feita em 1916 (sucesso no Carnaval de 1917) com o título de Pelo Telefone. A gravação foi feita pelo cantor conhecido pelo nome de Baiano. A música é de domínio público

mas tem autoria dos compositores cariocas Donga (Ernesto Joaquim Maria do Santos) e Mauro de Almeida.

Pelo o Telefone - Baiano - 1916
00:00 / 00:00

Em 1973 Martinho da Vila regravou a música em seu disco Origens,    onde podemos ouvir um estilo mais parecido com o samba atual.

Unknown Track - Unknown Artist
00:00 / 00:00

Apesar da primeira gravação oficial ter sido feita em 1916, a primeira aparição da palavra “samba” é bem mais antiga. Foi no dia 3 de fevereiro de 1838 que Frei Miguel do Sacramento Lopes Gama escreveu em seu periódico O Carapuceiro (que circulava na cidade do Recife, Pernambuco), um texto contra o “samba d’almocreve”. Ainda há debates entres os pesquisadores sobre a origem da palavra ‘samba’. A teoria mais aceita é de uma derivação da palavra ‘Semba’, que é um estilo de música popular em Angola e que significa umbigada na língua Kimbundo.

Não há simples resposta à pergunta “qual é a origem do Samba”. Mas, dentre várias influências e transformações, podemos concluir que o samba evoluiu principalmente de uma mistura de três gêneros musicais brasileiros: estes sendo o Lundu, o Maxixe, e a Modinha. Mas de onde surgiram estes três gêneros musicais brasileiros que, ao contrário do samba, não sobreviveram ao teste do tempo?

A Modinha, um estilo musical brasileiro, foi um importante contribuidor do Samba, como também da música popular brasileira em geral. Não se sabe ao certo se a Modinha teve origens em Portugal ou no Brasil, mas por volta do final do século XVIII o músico e poeta brasileiro Domingos Caldas Barbosa popularizou a modinha tanto no Brasil quanto na corte portuguesa de D. Maria I. A palavra ‘moda’ era usada como canção em Portugal. No Brasil o diminutivo dessa palavra evolui-se para o tão famoso Samba-Canção (ou seresta), que reinava nas ruas, botecos e churrascarias de subúrbio pelas décadas de 1930 e 40.

Considerado como o primeiro ritmo afro-brasileiro em formato de canção, o Lundu tem como origem os batuques dos escravos trazidos da Africa (notavelmente a Semba) e de melodias portuguesas, frequentemente acompanhadas por instrumentos musicais de corda, tal como o bandolim. A primeira gravação deste estilo musical (como também a primeira obra gravada da música popular brasileira) foi feita pelo cantor Baiano em 1902 na canção Isto é Bom.  A Semba, vinda de Angola (estilo musical) e a Masemba (estilo de dança caracterizada por rebolados e umbigadas) é de extrema importância para a formação estrutural do Lundu, e futuramente do Samba. O Samba de roda (ou dança de roda) tem raízes baseadas justamente nesta estrutura, onde uma roda é formada por músicos. Dançarinas (tipicamente mulheres), entram na roda e 

Isto É Bom - Baiano - 1902
00:00 / 00:00

afrontam-se com umbigadas e rebolados,  demostrando assim a suas agilidades na dança. Essa estrutura não está somente em evidencia no Lundu, mas também em vários outros estilos musicais de origem africana, como na Capoeira, no Jongo, entre muitos outros. 

Outro gênero brasileiro, o Maxixe, também conhecido como Tango Brasileiro, foi um estilo de música e dança que se originou na cidade do Rio de Janeiro por volta do ano 1870. Assim como o Lundu, o Maxixe também não evoluiu em si, mas transformou-se em outros estilos de música e dança que exitem até hoje, sendo eles o Chorinho e o Samba de Gafieira. O Maxixe tem como influências a Habanera, vinda de Cuba (ou Tango Habanero); a Valsa (vinda da corte portuguesa); e a Polca, (música e dança de salão de origem europeia, apresentada ao Brasil pela a primeira vez em 1845).  A Polca especificamente foi de grande influência, pois o próprio Pixinguinha afirmou que: "Quando eu fiz o Carinhoso (por volta de 1916 ou 1917), era uma Polca".

Originalmente uma música considerada de classe media alta, o Maxixe veio a desenvolver um estilo popular e ganhou sucesso nos bailes e cabarés da Lapa no final do Seculo XIX. Já no início do novo século, gravadoras lançavam inúmeros discos deste gênero, sendo eles o grande sucesso Maxixe Aristocrático, gravado em 1904 pela dupla Pepa Delgado e Marzullo.

Como concluiu Antoine Lavoisier no final do século XVIII, “na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Esse conceito também é valido na música e na arte. O Samba não se criou do nada, mas sim evoluiu de vários gêneros musicais anteriores, vindos de diversas partes do Brasil e do mundo. E ao contrário do que teme Alcione, não precisamos nos preocupar em deixar o Samba morrer, pois estará para sempre em ciclo de transformação, renovação e adaptação. Novos estilos e sub-gêneros do Samba surgiram no seculo XX e existem até hoje, como o Partido Alto, o Samba-enredo e o Pagode. Outros desapareceram por um tempo, somente para ressurgir depois de anos, como foi o caso do Chorinho. Ainda outros ficaram marcados na história e se tornaram clássicos da música brasileira, como a Bossa Nova, a Marchinha, e o Samba-canção.

Influências e Sub-gêneros do Samba

A Modinha, o Lundu, e o Maxixe são considerados como os três principais gêneros musicais brasileiros que deram origem ao Samba. Vários sub-gêneros do Samba viriam a surgir ao longo do século XX. A lista de sub-gêneros e a cronologia do surgimento de cada estão representadas no gráfico abaixo. Obviamente esta lista não é completa, pois nem todos os sub-gêneros do Samba estão representados. As datas também são aproximações, pois seria impossível determinar com absoluta certeza uma data específica para o surgimento de um gênero musical. 

Evolution of Samba

Na seguinte cronologia do Samba, tentamos acompanhar uma evolução musical ao longo dos últimos 100 anos de samba. A primeira gravação do samba em formato audio de 1916 foi feita em cilindro pela Casa Edson e reproduzida num aparelho fonógrafo. Apesar da gravação ser de baixa qualidade, ainda assim podemos ouvir uma distante semelhança com o samba atual. As semelhanças se tornam ainda mais evidentes quando seguimos a evolução do samba ao longo do século XX.

A cronologia do samba representada aqui não é exaustiva, nem tampouco representa a lista completa de todos os contribuidores do samba do século XX. Tal tentativa levaria a uma lista de centenas (ou milhares) de compositores, músicos, intérpretes e canções ao longo dos últimos 100 anos. 

1838

Periódico "O Carapuceiro" - Primeira aparição da palavra “samba” em texto

1860

O samba de roda teve início por volta de 1860, como manifestação da cultura dos africanos que vieram para o Brasil

1899

Ó Abre Alas composta em 1899 pela musicista brasileira Chiquinha Gonzaga. Musica fez grande sucesso entre 1900 e 1910. Ouça a gravação feita em 1939

1902

Isto É Bom - Primeira obra gravada da Musica Popular Brasileira

1916

Primeira gravação oficial do gênero musical Samba, na voz de Baiano

1917

Pixinguinha lança Carinhoso

1928

"Ai, Ioiô" (de Henrique Vogeler), na voz de Aracy Cortes lança o estilo Samba-Cancão

1930

Sucesso de Noel Rosa - Com Que Roupa

1939

Ary Barroso lança Aquarela do Brasil, dando assim início ao Samba-Exaltação

1958

Canção do Amor Demais - LP que lança a Bossa Nova.

1963

Jorge Bem Jor lança o grande sucesso Mais Que Nada, parte do movimento Samba-Rock no Brasil

1964

Aquarela Brasileira, grande sucesso no desfile da escola de samba Império Serrano

1973

Beth Carvalho lança vários discos de sucesso. Ela viria a ser conhecida como a 'Madrinha do Samba'

1980

Fundo de Quintal: considerado como o primeiro grupo do sub-gênero 'Pagode' formado no Rio de Janeiro por músicos do bloco carnavalesco Cacique de Ramos.

1983

Primeira gravação de Zeca Pagodinho, apresentado ao público por Beth Carvalho no seu disco 'Suor no Rosto'

1993

Pagode Romântico Só Pra Contrariar lança o seu primeiro hit

1994

Grupo paulista Exaltasamba lança o segundo CD - Encanto com o hit '24 Horas de Amor'

1995

Gera Samba (É O Tchan) lança o seu primeiro CD com o hit 'É o Tchan'

2002

Revelação lança o DVD 'Ao Vivo no Olimio'

2013

Grupo Bom Gosto, assim como muitos outros grupos de pagode, redefinem o gênero musical, misturando o samba tradicional com outros ritmos

2016

Thiaguinho lança o album 'Vamo Q Vamo' com a musica de sucesso 'Cancun'

Referências

Joao Cruz Samba Music Blog

História do Samba

http://joaocruzsamba.musicblog.com.br/1/

 

Almanaque Musica

Samba (Renato Roschel)

http://almanaque.folha.uol.com.br/samba.htm

 

Dicionario Cravo Albin da Musica Popular Brasileira / Maxixe

http://www.dicionariompb.com.br/maxixe/dados-artisticos

 

Dicionario Cravo Albin da Musica Popular Brasileira / Polca

http://www.dicionariompb.com.br/polca/dados-artisticos

 

Dicionario Cravo Albin da Musica Popular Brasileira / Tango Brasileiro

http://www.dicionariompb.com.br/tango-brasileiro/dados-artisticos

 

Dicionario Cravo Albin da Musica Popular Brasileira / Modinha

http://dicionariompb.com.br/modinha/dados-artisticos

Samba Carioca

Historia do Samba

http://www.sambacarioca.com.br/historia-do-samba.html

 

Universidade Quebradas

« O Samba é Criação Coletiva, a Nossa Memória e Identidade Nacional » (Rafaela Nogueira – Bolsista PIBEX PACC\UFRJ)

http://www.universidadedasquebradas.pacc.ufrj.br/o-samba-e-criacao-coletiva-a-nossa-memoria-e-identidade-nacional/

 

Café Historia

« Samba e Historia » (Vinícius Agner)

http://cafehistoria.ning.com/group/sambaehistoria

 

Wikipedia

« Samba-canção »

http://en.wikipedia.org/wiki/Samba-can%C3%A7%C3%A3o

 

Goma-Laga

« As Mais Antigas Gravações de Temas Afrobrasileiros » (Ronaldo Evangelista )

http://www.goma-laca.com/portfolio/as-mais-antigas-gravacoes-de-temas-afrobrasileiros/

 

Mario Andrade Missao de Pesquisas Folcloricas (Danilo Santos de Miranda )

http://ww2.sescsp.org.br/sesc/hotsites/missao/

 

Fita Bruta

« Estudando Os Pagodes - Os 110 Melhores Pagodes de 1990-2013 » (Yuri de Castro)

http://fitabruta.com.br/materias/listas/os-110-pagodes-de-1990-2013-e-faixas-bonus/

 

MPB da Antiga

« É samba, sinhá! »

http://mpbantiga.blogspot.com/2010/09/e-samba-sinha.html